Cryptkeeper: Protegendo com senha uma pasta ou diretório no Linux

Suponha que você tenha uma pasta em seu diretório home, onde você armazena arquivos de documentos seguros que você não quer que ninguém acesso-o sem senha. Dessa forma, mesmo se alguém conseguir obter um controle de seu computador e acessar o seu diretório home, há ainda uma outra linha de defesa para seus arquivos privados.

Cryptkeeper é um applet da bandeja do sistema Linux que gerencia pastas criptografadas. Debaixo dele, encfs , que é um sistema de arquivo criptografado com base em FUSE, lida com encriptação / desencriptação transparente. Leia mais deste post

Anúncios

Backup / Restauração de aplicativos instalados no Debian GNU/Linux

Sempre que atualizamos um sistema Debian GNU/Linux e derivados, precisamos gastar alguns dias reinstalando os aplicativos que nos habituamos a usar. Alguns deles usamos todos os dias e estes são fáceis de lembrar. Alguns outros, usamos esporadicamente, mas mesmo assim são importantes em uma ocasião ou outra. E tem também aqueles aplicativos que executamos via cron e que frequentemente nos esquecemos.

O melhor mesmo seria, antes de reinstalar um sistema, gerar uma lista com tudo que estiver instalado para posteriormente instalar no novo sistema.

Esta lista pode ser gerada com o comando:

dpkg --get-selections

O resultado é uma lista dos pacotes instalados em nosso sistema:

accountsservice                    install
acl                                install
acpi-support                       install
acpid                              install
activity-log-manager-common        install
add-apt-key                        install
adduser                            install
akonadi-backend-mysql              install
... várias linhas omitidas

Para criar um arquivo com esta lista:

dpkg --get-selections > debianlist.txt

Este comando irá gravar no arquivo debianlist.txt todos os pacotes que foram instalados em seu sistema atual.

dpkg --set-selections < debianlist.txt

Finalmente, para realizar a instalação a partir da lista gerada:

sudo apt-get -u dselect-upgrade

Como o arquivo gerado com o comando dpkg –get-selections > debianlist.txt conterá uma relação com vários programas, muitos estarão assinalados com “deinstall”. Por exemplo:

aisleriot                        deinstall
akonadi-backend-mysql            deinstall
akonadi-server                   deinstall
akregator                        deinstall

Para resolver esse problema e eliminar da lista os programas marcados com “deinstall”, você pode usar:

dpkg --get-selections | grep -v deinstall > debianlist.txt

Importante, os arquivos de configuração do diretório /etc precisam ser copiados de seu sistema antigo, pois este procedimento faz apenas a instalação do software, nenhuma customização é realizada. Esta lista pode também ser usada como um backup da configuração de seu sistema. Vale a pena manter um backup desta lista em um outro computador, em conjunto com um backup do diretório /etc/.

Referência: #45: Backing up a Debian package list

Canonical quer arrecadar 32 milhões para fazer Smartphone com Ubuntu

Canonical busca recursos na web para financiar primeiro smartphone equipado com o Ubuntu.

Nesta segunda-feira (22), a Canonical, produtora do sistema Ubuntu, lançou uma campanha para arrecadar fundos para fabricar o seu primeiro smartphone Linux.

O Ubuntu Edge contará com tela de 4.5 polegadas com resolução HD (720p), processador multi-core, 4 GB de RAM e 128GB de armazenamento interno. O smartphone será compatível com 4G e LTE e rodará com uma versão do Ubuntu própria para dispositivos móveis.

O dispositivo também irá rodar com o sistema operacional Android, em uma configuração “dual-boot”, sendo possível escolher uma das plataformas.

“Em determinado ponto você terá um smartphone de ponta que roda Ubuntu e Android, ambos que também poderão rodar uma versão completa e integrada do Ubuntu para computadores. Que outro aparelho faz isso?”, afirma a empresa em comunicado.

O projeto smartphone Ubuntu Edge precisa levantar US$ 32 milhões de fundos em apenas 31 dias para seguir adiante.

Para colaborar com o financiamento do Ubuntu Edge, os interessados podem desembolsar US$ 600 (apenas hoje) ou US$ 830 pelo aparelho no restante dos dias. Porém, vale notar que o aparelho só será entregue no mês de maio de 2014.

Após o anúncio da Canonical, o projeto já arrecadou mais de US$ 3 milhões em pedidos. Se você quer ajudar, acesse o site Indiegogo e faça a sua doação.

Via: Oficina da Net

Como unir vários arquivos PDF em um só

Existe uma maneira muito simples no Linux de juntar vários arquivos PDF em um só. Muitas vezes isso é necessário quando temos vários arquivos e queremos levar somente um no bolso. Veja como fazer isso usando o GhostScript.

ghostscript

Para fazer isso, basta usar o GhostScript, e seguir os seguintes passos:

1º Entre na pasta onde estão os arquivos pdf que serão unidos:

$ cd ./caminho_da_pasta_com_os_pdfs/

2º Já na pasta onde se encontram os arquivos pdf, execute o seguinte comando:

gs -dBATCH -dNOPAUSE -q -sDEVICE=pdfwrite -sOutputFile=nome_do_arquivo_finalizado.pdf arquivo1.pdf arquivo2.pdf

Simples! Onde:

– nome_do_arquivo_finalizado.pdf: É o arquivo final.

– arquivo1.pdf, arquivo2.pdf: São seus arquivos que deseja unir.
Ou, se você não quiser ficar digitando arquivo por arquivo, basta fazer o seguinte: (eu prefiro esse!)

gs -dBATCH -dNOPAUSE -q -sDEVICE=pdfwrite -sOutputFile=nome_do_arquivo_finalizado.pdf *.pdf

Nesse caso, o GhostScript irá buscar dentro dessa pasta todos os arquivos pdf (*.pdf) e juntá-los.

Espero que tenho ajudado!

Mudar o Firmware do Android com Softwares Livres

Esse artigo / tutorial eu escrevo repleto de felicidade, pois consegui fazer algo que me fazia crer ser impossível, pois as pessoas que conheço me diziam que não tinha como fazer.

Leia mais deste post

Linux e a descoberta da partícula de Deus

A distribuição utilizada em todo o processo foi o Scientific Linux. Uma variação do Red Hat que foi considerada uma escolha mais do que bem acertada para o sucesso desta descoberta.

Uma variedade de informações foram postadas no Reddit por um funcionário do CERN para explicar por que o Linux foi a escolha da equipe para analisar os dados do experimento além da ferramenta perfeita para gerenciar toda a rede de computadores do CERN.

Talvez, e não só por isso, o CERN possui uma página dedicada ao suporte e informações sobre o Linux.

Manual Completo do Ubuntu

Boa tarde.

Pra você que utiliza e gosta da distribuição Ubuntu da Canonical, agora você pode baixar o manual completo do dessa distro desde a versão 10.04.

O guia está relativamente muito completo. Porém, até o momento em que redijo este post, ainda não está disponível uma versão em português.

Caso a língua inglesa não seja um empecilho realmente grande para você faça o download do manual através do link:

http://ubuntu-manual.org/downloads

E seja mais um linuxer feliz.

Boa sorte!!!

Instalando Mozilla Firefox, Java e Flash no Debian 6 Squeeze 64 bits

Olá a todos, depois de muito tempo longe do blog, hoje mostrarei como instalar o Mozilla Firefox com Plugin Java e Plugin Flash no GNU/Linux Debian 6 Squeeze 64 bits.

Importante: O Firefox no site da Mozilla esta compilado para GNU/Linux 32bit ou x86. Então vai apresentar erros se instalado em versões GNU/Linux 64 bits. (sem suporte a flash e sem suporte a java).
Para que o Firefox funcione corretamente, você deve baixar a versão 64bits do FTP da propria Mozilla baixe aqui.

1) Baixe a versão 64 bits do Firefox aqui.

2) Para remover o Iceweasel (navegador padrão do Debian):
– Abra um terminal e como root faça. (opcional)

# aptitude remove iceweasel

3) Descompacte o arquivo baixado para /usr/local

# tar -jxvf firefox-xx.x.tar.bz2 -C /usr/local (onde "xx.x" é a sua versão do firefox)

4) Crie um link de /usr/lib/firefox/firefox para /usr/local

# ln -s /usr/local/firefox/firefox /usr/bin

5) Adicionando um atalho do Mozilla Firefox no Menu Aplicativos no painel do Gnome:

– Clique com o botão direito do mouse em Aplicativos -> Editar Menus, em seguida selecione em menus: Internet -> Clique em Novo Item (à direita), digite “Mozilla Firefox” (sem aspas) no campo nome, depois “firefox” (sem aspas no campo comando. Clique na imagem da “mola”(simbulo do lançador) para selecionar o ícone do firefox. Navegue até a pasta /usr/local/firefox/icons e selecione o arquivo mozicon128.png. Clique em ok e saia.

OBSERVAÇÃO:
6) Somente para instalação do Mozilla Firefox 32bits em GNU/Linux 64 bits: Caso dê a seguinte mensagem de erro, “error while loading shared libraries: libgtk-x11-2.0.so.0: cannot open shared object file: No such file or directory”, instale a32-libs-libnss3 e ia32-libs-gtk (erro causado por versão 32 bits do Mozilla Firefox  instalado em GNU/Linux 64 bits).

# aptitude update
# aptitude install a32-libs-libnss3 ia32-libs-gtk

DETALHE IMPORTANTE!

O firefox ira rodar, mas sem o suporte a Java e a FlashPlayer.

6) Para fazer com que o plugin Java funcione no Mozilla Firefox faça o procedimento abaixo:

# aptitude install sun-java6-jre sun-java6-plugin sun-java6-fonts

NOTA:

Para instalar o Java 7 siga os passos descritos nesse post. Clique Aqui.

7) Para que o FlashPlayer funcione corretamente é necessário a instalação do pacote:

# aptitude install flashplugin-nonfree 

Bom é isso, espero que tenha ajudado àqueles que estiverem querendo colocar o navegador da raposa no GNU/Linux Debian Squeeze 64 bits.

Acessando remotamente o MySQL

Há algum tempo atrás (cerca de 6 ou 7 meses) eu e um amigo meu estavámos desenvolvendo uma aplicação em PHP-GTK, ela tinha que ser disponibilizada para todos os clientes na rede, mas aí começou a dor de cabeça: como iriamos fazer para que as máquinas localizadas na rede, pudessem conectar ao banco de dados Mysql no servidor?

Leia mais deste post

Configurando o sudoers no Debian 6 Squeeze

Sudoers no Debian Squeeze

Pessoal,

Instalei recentemente o Debian 6 Squeeze, e ainda estou na fase de configuração pós-instalação, uma das primeiras coisas que sempre fazia era editar o /etc/sudoers para habilitar o sudo.

Mas para minha surpresa o arquivo de configuração não está no /etc.

Pois bem, após pesquisar muito pela internet descobri como resolver esse problema.

Siga uma dessas alternativas:

1º Você provavelmente não tem o pacote sudo instalado, então instale-o executado:

# aptitude install sudo

Não edite o arquivo manualmente com algum editor, edite usando sempre essa ferramenta:

# visudo

2º Se já tiver o sudo instalado, abra o terminal e digite:

$ su
# echo 'seu-nome-de-usuário ALL=(ALL) ALL' >> /etc/sudoers
Aqui você pode colocar as opções que desejar.

Pode colocar para não pedir senha ao executar como sudo. Para isso, ao invés de adicionar a opção anterior, basta adicionar a seguinte linha:
# echo 'seu-nome-de-usuário ALL=NOPASSWD ALL' >> /etc/sudoers

Bom é isso, espero ter ajudado.