Instalando e Configurando de Forma Rápida o PHP + Apache + MySQL no Ubuntu 12.04

Um ÚNICO comando para tudo.

Instalação dos pacotes necessários. No terminal, digite:

$ sudo apt-get install mysql-server apache2 libapache2-mod-php5 php5 php5-mysql phpmyadmin

Pronto! Só isso.

A dica acabaria aqui. Se não precisássemos configurar…

Vamos lá. Sigam os passos das instalações. Leia mais deste post

Anúncios

Dica para buscar, classificar e copiar arquivos

Se você acabou de ter recuperado arquivos de um HD corrompido, usando o testdisk ou o photorec, com certeza precisará reorganizar os arquivos.

Então mãos à obra:

O primeiro passo é classificar por tipo de extensão. Em seguida copiá-los para pastas de acordo com sua extensão. O comando utilizado foi o find, com o parâmetro -exec:

find /home/usuario/discoRecuperado/ -type f \( -name "*.doc" -o -name "*.docx" \) -print -exec cp -v {} /media/pendrive/documentosWord \;

No exemplo acima, primeiro são localizados todos os arquivos do diretório discoRecuperado com as extensões .doc e .docx. Em seguida o parâmetro -exec faz com que sejam copiados todos os arquivos encontrados para a pasta documentosWord.

Feito. Em poucos segundos varri centenas de pastas em busca de arquivos com extensão .doc e docx. Agora todos eles estão na pasta documentosWord.

Então, por hoje é isso pessoal!

Abraços e até a próxima.

Atualização do Gmail para Android faz o telefone ficar bootloop

No dia 1 de outubro o Google lançou uma atualização do aplicativo Gmail para Android, porém, o que muitos usuários do Gmail e do Android não esperavam é que essa atualização pudesse danificar o aparelho. Isso mesmo, danificar o aparelho (o sistema operacional, claro).

Muitos usuários relataram na página do app na Play Store que após a atualização seus telefones simplesmente reiniciaram sozinhos, e após isso não iniciava mais, ficavam somente em bootloop, ou em bom português em boot infinito, ficava tentando iniciar o sistema “eternamente”.

Comentários dos Usuários que tiveram a “sorte” de atualizar ao app

Isso é só um alerta para os desavisados que não costumam ler os comentários dos demais usuários.

Ah detalhe, até o momento em que vos escrevo não tinha saído uma nova versão.

Abraços e vamos nessa. Deixem seus comentários.

Backup / Restauração de aplicativos instalados no Debian GNU/Linux

Sempre que atualizamos um sistema Debian GNU/Linux e derivados, precisamos gastar alguns dias reinstalando os aplicativos que nos habituamos a usar. Alguns deles usamos todos os dias e estes são fáceis de lembrar. Alguns outros, usamos esporadicamente, mas mesmo assim são importantes em uma ocasião ou outra. E tem também aqueles aplicativos que executamos via cron e que frequentemente nos esquecemos.

O melhor mesmo seria, antes de reinstalar um sistema, gerar uma lista com tudo que estiver instalado para posteriormente instalar no novo sistema.

Esta lista pode ser gerada com o comando:

dpkg --get-selections

O resultado é uma lista dos pacotes instalados em nosso sistema:

accountsservice                    install
acl                                install
acpi-support                       install
acpid                              install
activity-log-manager-common        install
add-apt-key                        install
adduser                            install
akonadi-backend-mysql              install
... várias linhas omitidas

Para criar um arquivo com esta lista:

dpkg --get-selections > debianlist.txt

Este comando irá gravar no arquivo debianlist.txt todos os pacotes que foram instalados em seu sistema atual.

dpkg --set-selections < debianlist.txt

Finalmente, para realizar a instalação a partir da lista gerada:

sudo apt-get -u dselect-upgrade

Como o arquivo gerado com o comando dpkg –get-selections > debianlist.txt conterá uma relação com vários programas, muitos estarão assinalados com “deinstall”. Por exemplo:

aisleriot                        deinstall
akonadi-backend-mysql            deinstall
akonadi-server                   deinstall
akregator                        deinstall

Para resolver esse problema e eliminar da lista os programas marcados com “deinstall”, você pode usar:

dpkg --get-selections | grep -v deinstall > debianlist.txt

Importante, os arquivos de configuração do diretório /etc precisam ser copiados de seu sistema antigo, pois este procedimento faz apenas a instalação do software, nenhuma customização é realizada. Esta lista pode também ser usada como um backup da configuração de seu sistema. Vale a pena manter um backup desta lista em um outro computador, em conjunto com um backup do diretório /etc/.

Referência: #45: Backing up a Debian package list

Script para redução em lote do tamanho de imagens

Este script realiza a redução em lote do tamanho das imagens localizadas em um diretório e grava a imagem reduzida em um outro diretório indicado na linha de comando.

O script aceita/requer três parâmetros para sua execução: a pasta de origem (onde se encontram os arquivos a serem reduzidos), a pasta de destino e o fator de redução da imagem.

Segue o script:

#!/bin/sh
  
  if [ -z $1 ] # se for nulo o primeiro parametro passado para o script
  then
  
  echo "\n Script para reduzir tamanho de imagens (*.jpg)
  Converte todas as fotos (*.jpg) da pasta indicada para uma pasta indicada.

  Indique uma pasta para os novos arquivos que serao criados.
  Os novos arquivos terao os mesmos nomes.
  CUIDADO: Os arquivos originais somente serao alterados caso voce
  indique a pasta de destino igual a de origem.
  E' necessario o programa *ImageMagick*

  Parametros:

  fotoDiminuir <origem> <destino> <porcentagem>

  <origem> caminho de onde as fotos estao 
  <destino> caminho de destino para fotos menores
  (se a pasta de destino nao existir, ela sera criada)
  <porcentagem> porcentagem desejada do tamanho da foto original.
  (Este parametro eh opcional)
  caso nao seja informado a nova imagem tera 50%

  Exemplos: 

  fotoDiminuir /pastaOrigem /pastaDestino 30 
  fotoDiminuir /pastaOrigem /pastaOrigem/menor 
  \n"
  
  exit 0
  fi
  
  # validar os parametros
  
  # validar existencia da pasta de origem
  if [ ! -d "$1" ]; then
  echo "\n erro: pasta de origem nao existe. "
  echo " $1 -> nao eh uma pasta valida"
  exit 1
  fi
  
  # validar se foi passado o segundo parametro
  if [ -z $2 ];then
  echo "\n erro: faltando a pasta de destino."
  echo " Voce deve informar uma pasta para as imagens alteradas."
  echo " Para ajuda, execute novamente sem nenhum parametro. \n"
  exit 1
  fi
  
  pastaOrigem=$1
  pastaDestino=$2
  porcentagem=$3
  
  
  # caso nao exista, criar diretorio de destino
  if [ ! -d "$2" ]; then
  echo " criando dir: " "$2"
  mkdir "$2"
  fi
  
  # por padrao reduz a imagem em 50%
  if [ -z $3 ];then
  porcentagem="50"
  fi
  
  for i in $(ls "$1"/*.jpg |xargs -n1 basename)
  do
  convert -resize "$porcentagem"% "$1/$i" "$2/$i"
  done
  
  exit 0

Referências:

Dicas-L

Localizando os arquivos maiores de um diretório com os comandos du e sort

Muitos comandos em sistemas GNU/Linux aceitam a diretiva “-h” ou –human-readable, que geralmente indica que o resultado deve ser gerado em um formato legível para humanos. Nos primórdios dos sistemas Unix/Linux, o resultado de comandos como du e ls era expresso em valores múltiplos de 1024 bytes, ou Kbytes. Sempre precisavamos fazer algumas continhas para chegar no valor correto.

Vejam dois exemplos do comando du, com e sem a diretiva -h:

$ du * | sort -nr
  20072   ./kde-queirozI9edRO
  12      ./CRX_75DAF8CB7768
  8       ./sni-qt_python2.7_2001-3kc5lW
  4       ./.X11-unix
$ du -h * | sort -nr
  20M     ./kde-queirozI9edRO
  12K     ./CRX_75DAF8CB7768
  8,0K    ./sni-qt_python2.7_2001-3kc5lW
  8,0K    ./pulse-UzNo0gdqJI6w
  4,0K    ./.X11-unix

O comando sort também aceita a diretiva -h, que significa –human-numeric-sort. Combinando o resultado do comando du com o comando sort, podemos obter listagens mais completas e voltadas para nossas necessidades mais imediatas.

O comando:

du -h * | sort -h

irá criar uma lista em ordem crescente de tamanho dos arquivos em um determinado diretório.

O mesmo comando poderia ser escrito também como:

du --human-readable * | sort --human-numeric-sort

Como o que normalmente nos interessa é localizar os arquivos que ocupam mais espaço em um determinado diretório, podemos reverter a ordem da listagem, colocando os arquivos maiores no topo da listagem.

Para obter esta listagem, basta reverter a ordem de exibição dos arquivos:

du -h * | sort -h -r
  19M     TerryTate.flv
  6,6M    1_Carlos_Aguerrea_Educacao_para_Paz.ppt
  2,6M    terry-tate.mpg
  2,0M    RELACOES.PUBLICAS.SECRETARIA.DE.SAUDE.2.ppt
  1,4M    Redefining_the_Warrior_2.ppt
  1,3M    comunicacao-empresarial-apresentacao-aulas.ppt
  984K    Setimo_Encontro_Carta_Terra_Mediacao_de_Conflitos_1255114782.ppt
  980K    oficina_comunic.ppt
  884K    nvc_1_.ppt

Referências

Dicas-L

Como unir vários arquivos PDF em um só

Existe uma maneira muito simples no Linux de juntar vários arquivos PDF em um só. Muitas vezes isso é necessário quando temos vários arquivos e queremos levar somente um no bolso. Veja como fazer isso usando o GhostScript.

ghostscript

Para fazer isso, basta usar o GhostScript, e seguir os seguintes passos:

1º Entre na pasta onde estão os arquivos pdf que serão unidos:

$ cd ./caminho_da_pasta_com_os_pdfs/

2º Já na pasta onde se encontram os arquivos pdf, execute o seguinte comando:

gs -dBATCH -dNOPAUSE -q -sDEVICE=pdfwrite -sOutputFile=nome_do_arquivo_finalizado.pdf arquivo1.pdf arquivo2.pdf

Simples! Onde:

– nome_do_arquivo_finalizado.pdf: É o arquivo final.

– arquivo1.pdf, arquivo2.pdf: São seus arquivos que deseja unir.
Ou, se você não quiser ficar digitando arquivo por arquivo, basta fazer o seguinte: (eu prefiro esse!)

gs -dBATCH -dNOPAUSE -q -sDEVICE=pdfwrite -sOutputFile=nome_do_arquivo_finalizado.pdf *.pdf

Nesse caso, o GhostScript irá buscar dentro dessa pasta todos os arquivos pdf (*.pdf) e juntá-los.

Espero que tenho ajudado!

Como retirar permissões de um usuário sobre alguns itens na área de trabalho no ubuntu.

Este tutorial mostra como fazer para retirar algumas permissões de um determinado usuário sobre alguns itens na área de trabalho do Ubuntu.

Após essa configuração, o usuário não poderá trocar papel de parede, proteção de tela, mudar as posições dos painéis, entre outras coisas. Mas continuará podendo criar pastas e arquivos na área de trabalho. Leia mais deste post

Comando Card – Gerando guias de referência para comandos GNU/Linux

Sistemas GNU/Linux possuem um comando bastante útil, chamado card. Este comando gera guias de referência, formatados a partir da página de referência dos comandos (man). Para habilitá-lo, antes de mais nada precisamos instalar o pacote a2ps utilizando o seguinte comando:

# aptitude update
# aptitude install a2ps

Quando invocado sem fornecer opções, ele envia o arquivo gerado diretamente para a impressora:

$ card ls
[/tmp/card.hrNB03/card (Reference Card): 2 pages on 1 sheet]
id solicitado é HP-LaserJet-1018 (0 arquivo(s))
[Total: 2 pages on 1 sheet] sent to the default printer

Mas podemos especificar o nome de um arquivo, que depois podemos copiar para algum outro lugar para estudar:

$ card ls -o ls.pdf
[/tmp/card.p7f3lF/card (Reference Card): 2 pages on 1 sheet]
[Total: 2 pages on 1 sheet] saved into the file `ls.pdf`

A diretiva “-o” define o arquivo para que deverá ser gerado com a saída do comando card, em nosso caso, ls.pdf.
No exemplo acima, o guia de referência será gerado, por padrão, na língua inglesa, mas podemos solicitar que o arquivo será gerado em outro idioma:

$ card ls -l pt_BR -o ls.pdf
[/tmp/card.0LpzMC/card (Reference Card): 3 pages on 2 sheets]
[Total: 3 pages on 2 sheets] saved into the file `ls.pdf`
[11 lines wrapped]

Neste caso, o arquivo ls.pdf será gerado usando o idioma português do Brasil.

Fonte: Dicas-L

Manual Completo do Ubuntu

Boa tarde.

Pra você que utiliza e gosta da distribuição Ubuntu da Canonical, agora você pode baixar o manual completo do dessa distro desde a versão 10.04.

O guia está relativamente muito completo. Porém, até o momento em que redijo este post, ainda não está disponível uma versão em português.

Caso a língua inglesa não seja um empecilho realmente grande para você faça o download do manual através do link:

http://ubuntu-manual.org/downloads

E seja mais um linuxer feliz.

Boa sorte!!!