Canonical quer arrecadar 32 milhões para fazer Smartphone com Ubuntu

Canonical busca recursos na web para financiar primeiro smartphone equipado com o Ubuntu.

Nesta segunda-feira (22), a Canonical, produtora do sistema Ubuntu, lançou uma campanha para arrecadar fundos para fabricar o seu primeiro smartphone Linux.

O Ubuntu Edge contará com tela de 4.5 polegadas com resolução HD (720p), processador multi-core, 4 GB de RAM e 128GB de armazenamento interno. O smartphone será compatível com 4G e LTE e rodará com uma versão do Ubuntu própria para dispositivos móveis.

O dispositivo também irá rodar com o sistema operacional Android, em uma configuração “dual-boot”, sendo possível escolher uma das plataformas.

“Em determinado ponto você terá um smartphone de ponta que roda Ubuntu e Android, ambos que também poderão rodar uma versão completa e integrada do Ubuntu para computadores. Que outro aparelho faz isso?”, afirma a empresa em comunicado.

O projeto smartphone Ubuntu Edge precisa levantar US$ 32 milhões de fundos em apenas 31 dias para seguir adiante.

Para colaborar com o financiamento do Ubuntu Edge, os interessados podem desembolsar US$ 600 (apenas hoje) ou US$ 830 pelo aparelho no restante dos dias. Porém, vale notar que o aparelho só será entregue no mês de maio de 2014.

Após o anúncio da Canonical, o projeto já arrecadou mais de US$ 3 milhões em pedidos. Se você quer ajudar, acesse o site Indiegogo e faça a sua doação.

Via: Oficina da Net

Anúncios

A Nova Era da Internet

Olá Novamente,

Não é novidade para ninguém dos rumos que a Internet tomará daqui pra frente, uma das mudanças será lançada exatamente hoje: é o Protocolo de Internet versão 6, mais conhecido como IPv6. Vocês devem estar se perguntando: Afinal, o que muda com isso? É preciso fazer alguma alteração, implementação em meu computador?

Por que está começando a faltar espaço na Internet?

Quando a Internet foi lançada operacionalmente em 1983, ninguém jamais sonhou que poderiam haver bilhões de dispositivos e usuários tentando ficar online. Mas, assim como os telefones usam um sistema de números de telefone para efetuar as chamadas, cada dispositivo conectado à Internet recebe um número exclusivo conhecido como “endereço IP” que o conecta com a rede global on-line.

O problema é que o atual sistema de endereçamento da Internet, Internet Protocol v4 (IPv4), só tem espaço para cerca de 4 bilhões de endereços – longe de ser suficiente para os habitantes do planeta, sem falar nos dispositivos que estão online hoje e os que estarão no futuro: computadores, telefones, TVs, relógios, geladeiras, carros e por aí vai. Mais de 4 bilhões de dispositivos já compartilham endereços; com o esgotamento dos endereços IPv4 disponíveis, dispositivos e usuários da Internet precisarão compartilhar.

Como aumentar o número de IPs?

Está claro que a Internet precisa de mais endereços IP. Mais quantos, exatamente? Bem, que tal uns 340 trilhões de trilhões de trilhões (ou 340.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000.000)?

É isso que cabe na nova “tubulação” da Internet, o IPv6. É o suficiente para que todos os habitantes do planeta tenham seus próprios bilhões de endereços IP. Em outras palavras, é suficiente para oferecer espaço infinito para a Internet crescer, de agora até o futuro previsível.

Quando e como vai acontecer essa transição?

O lançamento mundial do IPv6, será hoje, dia 6 de junho de 2012, e marca apenas o início de uma implantação coordenada pelos principais websites e provedores de serviços e equipamentos de Internet. Você não precisa fazer nada para se preparar, mas se estiver interessado em aprender mais sobre o IPv6 e como apoiar sua implementação, clique aqui e veja como pode contribuir.

Abraços e até a próxima.

802.11ad: Wireless a 5 Gb/s usando a faixa de 60 GHz

As redes Wi-Fi se dividem entre dispositivos que utilizam a superlotada faixa dos 2.4 GHz e os que utilizam a relativamente limpa faixa dos 5 GHz. Mesmo com o 802.11n, que suporta ambas as faixas, muitos dispositivos continuam utilizando a faixa dos 2.4 GHz e, mesmo quando a escolha existe, mesmo muitos usuários esclarecidos optam por usar os 2.4 GHz em vez dos 5 GHz. Existe um motivo para isso: uma frequência mais alta faz com que o sinal perca a potência mais rapidamente, o que se não for compensado por melhores antenas e maior potência de transmissão faz com que o alcance da rede seja reduzido. Este é um problema que os fabricantes estão enfrentando no 802.11ac, que migra definitivamente para os 5 GHz: como manter o alcance da rede apesar do aumento da frequência.

Leia mais deste post

Intel lança Thunderbolt: conexão entre computadores e dispositivos de 10 Gbps

A Intel lançou oficialmente o Thunderbolt, uma nova forma de conexão rápida por cabos para computadores e dispositivos diversos. O projeto tinha o nome Light Peak e apareceu em 2009.

A tecnologia fornece dois canais com banda de 10 Gbps por porta, sendo bi-direcional – oferece a mesma banda em ambas as direções, ao mesmo tempo, no mesmo cabo. Suporta dois protocolos: PCI Express e DisplayPort, facilitando a configuração dos drivers de dispositivos diversos, desde monitores de alta resolução até mídias rápidas de armazenamento. A maioria das coisas deverão funcionar na forma de “plug and play”.

O sistema foi projetado pensando em aplicações de áudio e vídeo. Baixos tempos de latência e boa sincronização é item obrigatório. É possível usar cabos elétricos ou ópticos. O cabo pode enviar energia junto (10 watts, como vem sendo divulgado pela mídia), podendo alimentar muitos tipos de dispositivos, sendo bem melhor que o USB. O conector será compartilhado por todos os dispositivos, permitindo o aproveitamento dos cabos pelos usuários.

A Apple é a primeira a já aproveitar o novo conector na linha MacBook Pro.

A velocidade é o dobro da oferecida pelo USB 3.0, aumentando as possibilidades para edição de vídeos, que normalmente geram arquivos gigantes. Uma câmera ou dispositivo de captura de vídeo futuro com conexão Thunderbolt poderá transferir quase que “imediatamente” o trabalho para o computador.

A velocidade realmente impressiona. Segundo a Intel será possível transferir (em condições ideais) um filme HD completo em menos de 30 segundos, ou então fazer backup de 1 ano de áudio contínuo em mp3 em cerca de 10 minutos.

Aos poucos deveremos ver a tecnologia em computadores de alto desempenho, workstations e notebooks high-end. Portas USB 3.0 deverão continuar existindo, afinal muito já foi investido e serão coisas complementares, já que a tecnologia do USB é mais barata.

A inclusão do Thunderbolt exigirá um chip controlador feito pela Intel. Embora não tenha ligação direta com a AMD, é de se imaginar que fabricantes de placas mãe possam usar a nova interface sem maiores restrições, mas ainda pode ser cedo para ter certeza.

Fonte: Guia do Hardware

30 Tera Bits por segundo

Enquanto no Brasil alguns usuários enfrentam diversas dificuldades para se conectar à Internet com a mais básica que seja das velocidades em banda larga, do outro lado do planeta já se fala na utilização de um cabo de fibra óptica que permitirá a transferência de uma quantidade de arquivos equivalente a 720 DVDs em apenas um segundo.

Leia mais deste post

OpenOffice larga Oracle: será independente, com nome LibreOffice

Muita gente não aprovou a compra da Sun pela Oracle. Nem mesmo desenvolvedores e pessoas diretamente ligadas a grandes projetos, como o OpenOffice. Um grande grupo de desenvolvedores decidiu desvincular a Oracle do OpenOffice. Como a marca é dela, criou-se o que alguns podem chamar de fork: uma continuação independente do OpenOffice, chamada LibreOffice.

Leia mais deste post

Microsoft atualiza informações sobre o problema do carregamento das DLLs

Recentemente uma brecha no carregamento de DLLs no Windows foi bastante discutida, em que um programa poderia carregar uma DLL modificada sem saber, se ela estivesse na mesma pasta de um arquivo aberto pelo usuário. O pior é que não precisa ser em pasta local, funciona também para compartilhamentos WebDAV. Para alegria de uns e tristeza de outros, o problema não afeta só o Windows.

Leia mais deste post

Como criptografar uma partição do HD

Encrypting hard disk partition

Autor original: Jesse Smith

Publicado originalmente no: distrowatch.com

Tradução: Roberto Bechtlufft

Pergunta do leitor preocupado com a privacidade de seus dados: Como posso criptografar uma partição?

Leia mais deste post

Instalando e utilizando o Zimbra

O Zimbra, é uma suite colaborativa de e-mail muito poderosa, cujo foco é ser uma alternativa livre ao Microsoft Exchange. Com suas duas versões disponíveis, a versão Network Edition (NE) e a Open Source, ele consegue, no mínimo equiparar-se a solução oferecida pela Microsoft, tendo a sua versão NE voltada a empresas que precisam de suporte e ferramentas de backup mais avançadas.

Leia mais deste post

Debian: servidor de arquivos, antivirus, lixeira e auditoria

  • Ambiente:
    • Sistema básico + Categoria Servidor de Arquivos
    • Disco de instalação (netinst-amd64)
  • Softwares utilizados: Samba+Clamav+Scannedonly
    • Samba: 3.2.5
    • Clamav: 0.95.2
    • Scannedonly: 0.15

Leia mais deste post